segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Bodas de Cedro.


Recordando toda essa pompa dos casamentos religiosos hoje em dia, peculiaridades e idiossincrasias do casamento de meus pais sempre me espantaram. Enumerando:
  1. Mamãe se arrumou com a ajuda de duas amigas em casa, que colocaram seus nomes na barra do vestido alugado. Fez sua própria maquiagem e cabelo.
  2. Papai chegou a casa do trabalho, vestiu seu terno alugado, se barbeou, se penteou e pegou um ônibus para a Igreja.
  3. Um, hoje falecido, irmão mais velho de minha mãe arrumou um carro "chic" para levá-la para a Igreja, após saber que ela ia de táxi.
  4. A mãe de meu pai morrera poucos dias antes da cerimônia.
  5. O pai de minha mãe recusou-se a ir ao casamento.
  6. Haviam 20 gatos pingados dentro da Igreja.
  7. Meu pai não bebeu ou tomou nada para acalmar os nervos, estava sozinho no altar e assim ficou até a chegada de sua noiva.
  8. Eles não lembram quem foram seus padrinhos.
  9. Só existem 10 fotos em preto e branco dessa cerimônia.
  10. Eles eram virgens.(mesmo após o casamento civil)
  11. Minha mãe era a moça mais bonita do bairro, meu pai o rapaz mais feio.
  12. Não houve festa.
  13. Foram da Igreja direto para a casa onde morariam. Casa própria, um luxo para um rapaz pobre.
  14. Depois que mamãe dormiu papai chorou muito chamando sua mãe.
  15. Casaram em comunhão Universal de bens(mesmo sem saber o que era isso) e minha mãe se recusou a utilizar o sobrenome de meu pai. (apesar do pai dela não estar lá)
  16. Não houve lua de mel.
Parece triste? Nada disso! O casamento dura 36 anos. Juntos tiveram um casal de filhos, foram fiéis um ao outro, ajudaram-se mutuamente e cresceram juntos. Eles cumpriram tudo que prometeram no altar. É daqueles relacionamentos até a morte mesmo. Casaram por amor e se amam até hoje.
"E quem um dia irá dizer que não existe razão, nas coisas feitas pelo coração..."- Renato Russo sabia das coisas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário